sexta-feira, 13 de março de 2015

A crise financeira é uma crise de credibilidade



Reverter a crise de confiança no Brasil, depende de uma mudança completa nas atitudes e prioridades da política econômica. Pode ser que o governo Dilma não esteja preparado para esta difícil tarefa, disse o ex-presidente do Banco Central, Armínio Fraga.

A entrevista foi concedida para a Revista Veja, na edição 2415 de nº 9, de 04 de março de 2015,  e traz relatos de que a economia do Brasil está perdendo a sua credibilidade. “As chances de recuperar a confiança dos investidores no país são pequenas porque essa situação foi construída pelo mesmo grupo que está no poder”, afirma Fraga. Para ele, esses assuntos estão sendo conduzidos de forma equivocada. O modelo atual está fadado ao fracasso.

De acordo com o ex-presidente do Banco Central, o governo petista deveria mudar de atitudes, pois não há convicção das ações realizadas. “E os resultados estão aí: É um modelo que não tem investimento, crescimento nem aumento de produtividade”, disse.

Durante a entrevista, Fraga comenta que trazer o Ministro Joaquim Levy não representou mudança para o setor. “Foi positivo, mas o ministro está muito isolado. Seu trabalho está concentrado apenas na questão fiscal e a economia brasileira necessita de muito mais. Precisamos mudar o rumo em quase tudo. É uma agenda extensa. Por exemplo, na reforma tributária, é preciso destravar o investimento em infraestrutura e modificar o funcionamento do mercado de credito, atacando a presença maciça dos bancos públicos”, explicou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas