quinta-feira, 7 de maio de 2015

Biografia do cantor Douglas Cabral - Parte 2


 Aos meus 21 anos,  quando cumpria mais uma agenda de show com o meu grupo de pagode, sofri um acidente automotivo à mais de 180 km/h. Graças a Deus, sem vítimas graves. Uma lembrança escrita para sempre em minha história como “O grande livramento de Deus e início do meu Chamado’’. Após o acidente decidi voltar para a Casa do meu Senhor de onde eu nunca deveria ter saído.

Em 2010, formamos a Banda Frequência Black, com o intuito de ganhar almas para o Reino de Deus através de letras e ritmo que expressem alegria e fé para todas as idades.

E um dos meus maiores sucessos foi o Karatê de Deus, inspirado no que eu passava no momento. Como diz no trecho: “As lutas estão imensas, eu não desisto, eu insisto e eu consigo porque eu sou mais que vencedor. Deus é bom e o diabo que não presta”.

O meu primeiro Show na FJU foi em uma Vigília realizada na Igreja que fica no Conic. Confesso que eu estava muito nervoso, mas foi uma ótima experiência que abriu portas para novos shows.

A maior dificuldade é a falta de patrocínios para a gravação do primeiro CD, isso atrapalha a carreira de qualquer banda.

A maioria dos integrantes da Frequência Black conheci no meio secular, já tocávamos em outras bandas seculares da cidade.

Quando sofri o acidente aos 21 anos, fiquei seis meses firme na Igreja Universal. Eu achava que estava preparado para evangelizar os meus amigos que não conheciam Jesus. Porém, ao invés de resgatá-los, eles me levaram para o “mundão” novamente.

Depois disto, eu cheguei na Universal sofrendo muito na vida espiritual, financeira e sentimental. E os integrantes da FJU do Sudoeste me convidaram para conhecer o projeto e ter um novo estilo de vida.

O que me admira na FJU é a construção de homens e mulheres de Deus tanto para o átrio como para o altar.


A melhor coisa que aconteceu na FJU na minha vida foi ter um encontro com Deus. Além disso, tenho a oportunidade de falar para a juventude que o Senhor é bom e as suas misericórdias duram para sempre.  O que Ele fez na minha, Ele também pode fazer na sua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas