quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Manifestação de grupo do MST altera vias no DF


Dia decisivo para as Eleições 2018, ocorrem nesta quarta-feira (15) os registros das últimas candidaturas. Em Brasília, mais de cinco mil manifestantes, ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), estão na expectativa da formalização de Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde abril, como candidato à presidência pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Mobilizados em torno da questão polêmica, eles vão caminhar pelo Eixo Monumental até o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Um esquema especial de segurança foi montado para limitar acessos. As faixas exclusivas estarão liberadas até as 23h59.


Segundo a Polícia Militar, nenhuma via será bloqueada. Mas os estacionamentos do TSE, Tribunal Superior do Trabalho (TST) e Superior Tribunal de Justiça (STJ) ficarão fechados. Apenas autoridades e funcionários terão acesso aos prédios. Os servidores dos ministérios também foram orientados a utilizar o transporte público.


O responsável pelo Comando de Policiamento de Trânsito (CPTrans), coronel Alexandre de Souza Oliveira, pede para que a população evite passar pelo Eixo Monumental e Esplanada. “Assim que os manifestantes chegarem na altura do Palácio do Itamaraty, eles devem pegar a via que dá acesso aos tribunais. Lá, terão um espaço para se aglomerarem”, ponderou.


Um acordo entre os movimentos e as corporações de segurança do DF prevê que, pacificamente, a partir das 13h, militantes acampados no estacionamento do Ginásio Nilson Nelson darão início ao ato. De lá, atravessarão o Eixo Monumental e seguirão sentido S1. Em seguida, caminharão até o TSE. “Eles vão ocupar as três faixas da direita, para que as outras fiquem livres. A intenção é evitar congestionamento”, informou a PM.


O término da manifestação está previsto para as 19h, horário em que o TSE costuma encerrar as atividades. A volta aos acampamentos não será feita em marcha. “Há um acordo para que voltem de ônibus. Os veículos ficarão estacionados próximo ao local de concentração. Eles devem sair pela L4 Sul, justamente porque a via tem muitas faixas e não atrapalharia ninguém”, resume o coronel.

Fonte: Jornal de Brasília

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas