sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Família do DF procura garçom do TSE que desapareceu

Augustinho Onorato dos Santos, 63 anos, saiu de casa em Santa Maria para dar uma volta. Ele está com uma camisa do Palmeiras e sem celular






A família do garçom Augustinho Onorato dos Santos, 63 anos, está desesperada com o desaparecimento dele desde essa quinta-feira (25/10). O funcionário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) saiu de casa, no início da manhã, na quadra 207 de Santa Maria, para dar uma volta, e não retornou. Ele está com uma camisa do Palmeiras e sem telefone celular. Ele vestia uma bermuda preto, um chinelo, uma blusa de frio de cor cinza e uma camisa do Palmeiras.

A família já o procurou em hospitais e nas redondezas, a partir da dica de uma pessoa que contou ter visto o garçom. “Estamos assustados, desesperados com o sumiço do meu pai. Ele saiu sem falar para onde iria. Disse apenas que daria uma volta. E não retornou para nossa casa”, conta Adriano Ferreira, 28 anos, filho de Augustinho.

De acordo com Adriano, o pai não tem problema de saúde e deveria reassumir suas funções nesta sexta-feira, no TSE, após tirar dois dias de atestado de saúde. “Ele estava de atestado na quarta e quinta-feira, dias 24 e 25. É que na sexta-feira passada começou a reclamar de insônia. Então, na terça-feira, levamos ele para o médico, numa clínica do Lago Sul. E o médico passou um remédio para ele cuidar do estresse e cansaço. E para ele poder dormir”, diz.





Serviço:

Quem tiver qualquer notícia em relação ao paradeiro de Augustinho Onorato dos Santos pode ligar para os telefones 99549-9343 (Adriano, filho do garçom) e (99415-0908, Terezinha, esposa do garçom),


Fonte: Metrópoles

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas