quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

De esgoto a carrapatos: pontos do Lago Paranoá têm riscos a banhistas

Adasa fiscalizou pontos de lançamento de águas pluviais e encontrou irregularidades. Equipe foi alvo dos carrapatos na primeira vistoria




Irregularidades
A Coordenação de Fiscalização da SDU vistoriou in loco 158 pontos de lançamentos de águas pluviais no Lago Paranoá. Oito deles não estavam no cadastro da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap).

A rede, de responsabilidade da Novacap, apresenta estado de abandono, segundo a equipe da Adasa. “O mais provável é que esses lançamentos nunca tenham recebido manutenção ou limpos desde o momento de sua implantação”, diz trecho do laudo.


A ausência da formalização do trabalho é vista como um obstáculo. “Muito embora esteja na legislação desde 2008, até o momento não há contrato de concessão estipulando as responsabilidades da concessionária [Novacap], o que dificulta a regulação da prestação de serviço de drenagem por parte da Adasa.”

Das localidades fiscalizadas, 17 apresentaram ao menos uma irregularidade, como esgoto clandestino e resíduos sólidos. Onze pontos não foram encontrados por falha nos dados da Novacap ou impossibilidade de acesso, de acordo com o relatório.

Recomendações
A equipe técnica da Adasa elaborou sugestões para a superintendência repassar aos órgãos responsáveis. Além da Novacap, estão na lista de quem deve tomar providências a fim de mitigar as irregularidades na orla do Lago Paranoá a Secretaria de Saúde, o Instituto Brasília Ambiental (Ibram) e a Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb).

À própria agência, a Coordenação de Fiscalização cobra celeridade na aquisição de equipamentos de proteção individual para a prevenção de doenças laborativas específicas das ações de fiscalização em zonas que possam causar enfermidades aos servidores.



Confira o que foi sugerido à SDU recomendar a cada órgão:

Novacap: realizar a atualização no cadastro dos seus lançamentos de águas pluviais; o monitoramento da qualidade da água de drenagem lançada no Lago Paranoá; e promover fiscalização e manutenção periódica de suas estruturas de lançamentos de drenagem, inclusive a remoção de vegetação que impede o acesso de alguns lançamentos.

Caesb: localizar e remover ligações clandestinas de esgoto na rede de drenagem encontradas pela Adasa.

Secretaria de Saúde: adotar medidas sanitárias para minimizar a proliferação de carrapatos, vetor da febre maculosa, à população local, bem como aos usuários eventuais do Lago Paranoá.

Ibram: informar sobre a presença de capivaras na orla no Lago Paranoá e do provável crescimento significativo de sua população, o que pode acarretar doenças e prejuízos aos brasilienses; e sobre os possíveis danos ambientais causados pela falta de manutenção das redes de drenagem, bem como das interconexões irregulares de esgoto que são lançados no Lago Paranoá.

Fonte: Metrópoles

sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

Jornalista Germano Guedes desponta para Administração da Estrutural



Os moradores da Estrutural (SCIA), amanheceram aliviados após matéria de um jornal local circular na cidade com o rosto de alguns líderes comunitários e possíveis administrador da cidade.


Na matéria desta quarta-feira (19), apareceu uma reviravolta na cidade, com os nomes do Pastor Válerio, Zé Edmar, ex-deputado, e do Jornalista Germano Guedes, os três nomes estão para serem escolhidos pelo Governador para administrar a Estrutural.

Caso o Governador aceita os nomes apresentados na matéria, Germano Guedes é um dos favoritos pela população, em segundo vem o Pastor Valério, os dois líderes são moradores da cidade. Zé Edmar perdeu a liderança na região, é morador da Colônia Agrícola 26 de Setembro.

Na edição passada o jornal apresentou três nomes escolhidos em uma reunião tumultuada realizado no Colégio CEF 2 da Estrutural. Sem um  consenso da maioria dos líderes para a escolha dos três nomes passados, Evanildo Macedo ex-administrador da cidade, Antônio Duarte Ferro empresário, e do servidor do Detran Jaime Tavares, Germano Guedes não quis participar da disputa por não conhecer os critérios técnicos do Governo para a indicação da vaga de administrador.

A redação deste respeitado blog, entrou em contato com Guedes, o mesmo disse que não quis participar da reunião para evitar desgaste, e ressaltou que não tem conhecimento dos critérios adotados pelo Governo eleito Ibaneis Rocha (MDB), para a escolha dos administradores regionais das 31 Regiões Administrativas.

Durante este período houve muitas discussões sobre quem será o novo administrador da tão polêmica cidade Estrutural a partir de 1° de janeiro de 2019.

O Jornal Fogo Cruzado, apresentou três nomes na manhã desta quarta (19), Pastor Valério, coordenador da candidatura de ex-candidato a Distrital Dr° Carlos, o político obteve 1.509 votos na Estrutural.

Zé Edmar, é ex-deputado Deputado Distrital, tentou se eleger duas vezes para Deputado Federal e não obteve sucesso nas urnas. Zé Edmar é conhecido da grande mídia, e claro pelas suas prisões durantes seus mandatos de Deputado Distrital.


Germano Guedes é jornalista e blogueiro influenciador digital, trabalhou em várias áreas no setor público, é conhecedor da gestão pública, além do carismático tem a preferência dos moradores da cidade.

Depois da publicação do jornal, os moradores agora estão aguardando ansiosamente que será o nome que vai administrar a Estrutural no Governo de Ibaneis Rocha.

Fonte: Informando e Detonando

quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

SENADO FEDERAL EM TRÊS ATOS - TERCEIRO E ÚLTIMO ATO - O ELEITOR VOTA MAL



Mesmo antes de tornar-se República, o Brasil já contava com uma Câmara dos Senadores, instituição que foi mantida pela primeira Constituição republicana, com a designação de Senado Federal. Sua existência configura a marca da Federação, em que se busca o equilíbrio entre suas unidades constituidoras.

Composto pelos representantes dos estados e do Distrito Federal, escolhidos pelo princípio majoritário, distingue-se da Câmara dos Deputados, cujos membros são eleitos pelo sistema proporcional.


Eleitor vota mal

Por ignorância, cultura política, desleixo ou desvalorização do próprio voto pode ser o principal motivo de tantos senadores eleitos sem  compromisso coletivo com a qualidade nos temas relevantes do Estado. Os interesses de alavancar suas carreiras individuais prevalecem em detrimento do público. Talvez por isso, muitos defendam seu fechamento. Discordo (tema de outro texto).

Senadores da capital

Desde Meira Filho (PMDB), Pompeu de Sousa(PMDB) e Mauricio Corrêa (PDT) que os eleitos para representarem o Estado nos frustram de alguma maneira. A casa não parece  em sintonia ou concordancia com os anseios dos estados constituídos no que que diz respeito à melhorias dos mecanismos estatais, pelo contrário o Senado Federal transmite uma mensagem arcaica de poder, atraso, clientelismo e corporativismo clássico.

o Senado é uma câmara revisora, já que tem a prerrogativa de avaliar e rever as propostas e projetos que já foram votados na Câmara dos Deputados. Por essa razão uma experiência em outros legislativos poderia ser pré requisito para se ingressar nesta vaga.

Os três senadores que compõem a bancada brasiliense estão em constante renovação, desta vez saí o paladino da educação, Cristóvam Buarque que deixa a casa dando espaço para famosa Leila do Volei que nada contribuiu para sua cidade natal no quesito políticas públicas, mas que sendo do grupo do atual governador tem a chance de quebrar paradigmas e realizar um trabalho mediano levando em consideração as ações já realizadas.

Por que três senadores?


A resposta está no objetivo da representação de cada parlamentar. Os deputados federais existem para representar a população. Por isso, seu número depende da quantidade de habitantes do estado. O número pode variar de no mínimo oito a no máximo 70 deputados federais por estado. Mas em um sistema federativo, ou seja, de estados com direitos iguais unidos em uma Federação, essa diferença no número de deputados pode desequilibrar a balança em favor dos estados mais populosos, que teriam mais facilidade para aprovar leis e destinar recursos no Orçamento, com um número maior de representantes. Para isso existe a Casa da Federação, o Senado. Para garantir a igualdade entre os estados na formulação das leis, o número de senadores é igual para todos: três para cada uma das 27 unidades da Federação, somando 81 membros no Senado.

Senado Federal a triologia

Escrevi essa trilogia sobre o Senado Federal com a intenção de chamar  atenção dos legisladores em questão, no sentido de contribuir para um debate mais transparente do processo eleitoral e na fiscalização do atos dos  parlamentares que devem estar mais próximos dos reais interessados; O contribuinte.

E finalmente a eleição de qualidade desses homens públicos passa por um desenvolvimento educacional elencado com o desenvolvimento econômico e cultural, portanto sua atenção para esta casa legislativa deve ter um olhar mais critico e fiscalizador.

Fonte: Blog do Hamilton Silva

terça-feira, 18 de dezembro de 2018

Adiantar o 13º é uma forma de motivar o empregado

Convenção Coletiva da categoria rege que o direito tem de ser depositado até o dia 19 de dezembro, mas pagar junto com o salário mostra robustez da empresa

Após aumento, veja onde encontrar gasolina abaixo de R$ 4 no DF






No Posto da 214 Sul, litro sai por R$ 3,89. No Jarjour da 206 Norte, custa R$ 3,90 no dinheiro ou débito


O motorista que deixou para abastecer o tanque do veículo nesta terça-feira (18/12) encontrou a gasolina mais cara do que no fim de semana na maioria do postos do Distrito Federal. Na semana passada, o litro chegou a ser vendido a R$ 3,97 na Asa Norte, mas o valor voltou a ser corrigido. Em outros estabelecimentos, porém, segue em promoção.
O valor médio é de R$ 4,50, mas ainda é possível encontrar o litro da gasolina comum a R$ 3,90, no Posto Jarjour, na 206 Norte, e R$ 3,89 no da 214 Sul — preço mais barato encontrado pela reportagem do Metrópoles até as 12h. É preciso, no entanto, ter paciência, pois a fila no Jarjour era grande na manhã desta terça.
Quem passa pelo Eixo Monumental e por Taguatinga Centro, também acha promoção. Os valores aplicados nas bombas é de R$ 3,99 no Posto da Torre e no Petrolino, respectivamente. Ao lado do último estabelecimento, o combustível é vendido a R$ 4,04, no Nenen’s.
Entre os postos consultados pela reportagem nesta manhã, apenas quatro estão abaixo de R$ 4. Das quadras 105 à 115 Norte, o valor aplicado nas bombas é de R$ 4,45. Na 109, a vantagem é que o estabelecimento divide a compras em até seis vezes, sem juros, no cartão de crédito.
O aumento de R$ 0,50 é resultado da política de preços da Petrobras, que, desde o início do mês, reajustou o valor do produto nas refinarias em quase 8%.
O professor de economia da Universidade de Brasília (UnB) Roberto Piscitelli critica os reajustes seguidos. “Quando o preço se eleva, os empresários aumentam instantaneamente. Quando baixa, não se vê o mesmo movimento”, destaca.
O presidente do Sindicombustíveis-DF, Paulo Tavares, explica que a realidade do preço alto da gasolina não vai mudar enquanto a carga tributária não for modificada e a política de preços da Petrobras continuar como está.
“Enquanto não cortar os impostos, não vai resolver. Nem as distribuidoras têm mais gordura para queimar. A margem da revenda da distribuição, hoje, é em torno de R$ 0,70, enquanto o governo distrital leva R$ 1,40”, ressalta.
O preço da gasolina da Petrobras nas refinarias é ajustado de acordo com indicadores do mercado, tendo como parâmetros, principalmente, o dólar e o preço do petróleo no mercado internacional.
Veja o preço da gasolina nesta terça (18) em alguns postos do DF:
Posto da 214 SulValor atual — R$ 3,89 (dinheiro)
Posto Jarjour – Asa Norte, SHCN 206, Bloco A
Valor atual: R$ 3,90
Posto Petrolino – Taguatinga, lotes 1/2, Quadra C 6Valor atual: R$ 3,99
Posto da Torre – Eixo MonumentalValor atual: R$ 3,99
Posto Nenen’s – Taguatinga, Setor CentralValor: R$ 4,04 (dinheiro ou débito)

Posto Garantia — EPTG
Valor atual — R$ 4,08
V-TEX — EPTG
Valor atual — R$ 4,08
Posto Shell – 109 NorteValor atual: R$ 4,45
Posto Petrobras — Sudoeste
Valor atual — R$ 4,47
Fonte: Metrópoles

sábado, 15 de dezembro de 2018

Vem aí a festa de Confraternização Condominial com o lançamento da 4º edição da cartilha Tudo Síndico

O dia 17 de dezembro é dia de celebrar as conquistas de 2018 e mostrar o que queremos para 2019 no mercado condominial. É o melhor lugar para isso é junto com todo mundo que participa da construção do mercado condominial, com a participação de trabalhadores de condomínios, condôminos, conselheiros, subsíndicos, síndicos e prestadores de serviço para condomínios. Durante o evento haverá ainda o lançamento da 4º edição da cartilha Tudo Síndico e o amigo da onça condominial

sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Preparar um sucessor tão jovem será mesmo bom?


O governador eleito do DF, Ibaneis Rocha, já está preparando o seu sucessor, ou seja, em vários compromissos oficiais ele tem levado o seu filho João Pedro, de 13 anos. O garoto já acompanhou o pai em encontros com o presidente da República, Michel Temer e até com o presidente eleito Jair Bolsonaro.

Sempre com um sorriso no rosto, o menino parece animado com os compromissos do pai, porém existem boatos de que Jão Pedro é bastante jovem para entender como é um governo em transição e muito menos governar o Distrito Federal, como pretende ensinar o pai.

O que parece bonito e exemplar pode ser uma realidade assustadora e confusa para um pré- adolescente de 13 anos.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Uma paz que tanto procurava



Eu nunca fui uma pessoa de me "meter em confusão". Sempre gostei de disciplina e respeito, de relacionamentos bons e a sua relação de troca. Sempre tive fama de menina "certinha e descomplicada", pois nunca gostei de situações embaraçosas e de ser o centro das atenções, pelo contrário gosto de ser querida, mas sempre discreta. 

A vida, o trabalho, as influências e o poder me levaram para situações embaraçosas. Passei muitos problemas que eu não consegui resolver, mas tive que passar. O final de 2017 foi um ano muito difícil. Um ano onde eu estava certa e contava o porquê eu tinha razão, mas ninguém me entendeu. Um ano em que eu briguei muito, eu lutei muito "em vão". Um ano que quase me destruiu completamente.

2017 foi um período em que sofri abusos e mais abusos e eu divulguei tudo, mas ninguém leu, ninguém curtiu muito menos comentou.

Eu chorei calada.. escrevia para esse blog, mas apagava. Eu lutei tanto contra os inimigos. Então eu perdi a luta.. joguei a toalha no colo de Deus e disse: Eu desisto! Eu cansei!



2018 chegou... o início foi terrível marcado por decepções e uma pequena alegria que tive em 2017 se transformou em uma tristeza causando uma dor inexplicável.

Eu pensei que precisava plantar coisas, pensei e busquei forças, me limpei, perdoei meus inimigos e me perdoei.

A única coisa que eu queria era PAZ.

Então 2018 foi um ano memorável, um ano de reflexão e de experiências com Deus, de respostas, de alegrias e de muita PAZ.

Uma nova história Deus escreveu pra  mim, um novo tempo, uma nova vida!

Obrigada Deus!!


Geysa Albuquerque



terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Criança indígena é assassinada em aldeia com um socador de pilão


A menina, de nove anos, chegou a ser socorrida, mas morreu a caminho do hospital



Uma criança indígena de nove anos foi assassinada no último domingo (09) dentro da Aldeia Khikhatxi, município de Querência (970 km de Cuiabá). O suspeito, ainda não identificado, utilizou um socador de pilão para cometer o crime.

O caso foi registrado no mesmo dia do crime por uma enfermeira que trabalha no polo de aldeias Wawi. Ela foi chamada pelo irmão da vítima, por volta das 16h30 do domingo, que pediu socorro afirmando que a irmã estava passando mal.

A menina foi identificada como Ngaimberi Tapaiuna Suya. Ao ir com o irmão até a residência da família, a enfermeira encontrou a menina no colo da mãe, sangrando pelo lado esquerdo da boca.

Conforme o boletim de ocorrência, ela perguntou ao irmão da criança se ela teria caído, mas o garoto negou, relatando que outro indígena poderia ter batido nela com um socador de pilão, que foi encontrado sujo de sangue e com alguns cabelos.

A enfermeira pegou a menina, colocou em um carro e acionou a ambulância municipal de Querência, informando que estava indo ao encontro do veículo de socorro. Porém, Ngaimberi morreu antes mesmo de chegar ao hospital municipal.

Na unidade médica, uma enfermeira relatou à polícia ter encontrado vestígios de espancamento na criança. Segundo a Polícia Judiciária Civil, que está investigando o caso, foram encontradas outras lesões no corpo da índia.

A Funai está auxiliando a Polícia Judiciária Civil na investigação do caso, que está sob responsabilidade do delegado Michel Mendes Paes. A Funai está intermediando a entrada da Polícia Civil na aldeia.

No momento, a PJC aguarda o laudo do exame necroscópico, que indicará as causas oficiais da morte.

Fonte: Portal O Livre.Com.Br

segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

E o homem se sente só e perde a razão da vida


Ministério Público de Goiânia montou uma força-tarefa nacional para investigar as denúncias de abusos sexuais e outros crimes atribuídos ao líder religioso João de Deus. São quatro promotores e duas psicólogas que vão se dedicar a investigar os casos. Até agora, vítimas ainda não se apresentaram formalmente ao Ministério Público. “Dependemos desses relatos para instruir a investigação e para que a Justiça seja realizada”, afirmou o promotor Steve Gonçalves Vasconcelos, de Alexânia, a cidade onde João de Deus faz os atendimentos. Um e-mail foi criado especialmente para receber denúncias (denuncias@mpgo.mp.br).

Da Redação com informações do Estadão
Comentário:
A onda de relatos de acusação de estupro e violência sexual envolvendo o  líder espiritual citado na matéria, nos remete e traz uma reflexão do sofrimento e dos anseios de pessoas que buscam a todo custo a cura, o alívio e a solução para os dramas da vida. O apelo de milhares de pessoas também nos mostra que o homem tem confiado no homem e na palavra dele. Ao invés de acreditar no poder do verdadeiro Deus e na suas Sagradas Escrituras. Sabemos que a fé vem pelo ouvir a palavra de Deus,  mas o homem está deixando de lado crê no invisível.
Tais relatos dramáticos deste líder  mostram mais uma vez que o homem não pode confiar no homem e o ser humano está longe de ser perfeito. E suas crenças e confianças estão lhe  distanciando daquilo que realmente pode lhe curar e lhe fortalecer de verdade: O verdadeiro Deus.
Geysa Albuquerque

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Sessão Solene em homenagem ao Dia do Síndico é um sucesso

A Câmara Legislativa do DF promoveu nesta quarta-feira (5/10), uma Sessão Solene para prestar homenagem aos síndicos, subsíndicos e moradores de condomínios

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Estudante é indiciado por estuprar cadela, filmar e divulgar o vídeo


Estudante foi indiciado por associações criminosas e maus-tratos de animais


A investigação sobre o caso do estudante universitário preso em Cuiabá (MT), no ano de 2017, acusado de estuprar uma cadela, filmar a cena e compartilhar nas redes sociais, foi concluída pela Policia Civil. Ele ele foi indiciado, sexta-feira passada (30), por associações criminosas e maus-tratos de animais.

O investigado, atualmente, está morando fora do Brasil e o inquérito policial foi entregue para a Justiça Estadual – na Vara Especializada do Meio Ambiente-, com cópia dos autos para a Polícia Federal, para conhecimento e providências necessárias.

À época, as imagens de sexo com a cadela geraram indignação na sociedade local e até mesmo no exterior. “Os milhares de comentários feitos nas redes sociais demonstraram extrema aversão à prática delitiva, galgando dimensão internacional”, explica o delegado que presidiu o inquérito, Gianmarco Paccola Capoani.

O delegado ainda pontua que várias Organizações Não Governamentais (ONGs) emitiram, para a Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema), notas de repúdio.

No decorrer das investigações foram realizadas perícias em animais que estavam nas casas do indiciado e de seus pais e em um aparelho celular. Três animais que pertenciam ao suspeito foram resgatados e encaminhados para entidades protetoras de animais para os devidos cuidados.
Repercussão

Durante a apuração, a Delegacia Especializada em Meio Ambiente (Dema) recebeu incentivos ao trabalho por meio de milhares de assinaturas digitais de protetores de animais e ONGs.

Os manifestos chegaram de várias partes do Brasil e dos países África do Sul, Alemanha, Argentina, Áustria, Bélgica, Bolívia, Canadá, Chile, Cingapura, Coréia do Sul, Colômbia, Costa do Marfim, Equador, EUA, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Itália, Israel, Japão, Líbano, Luxemburgo, Holanda, México, Noruega, Nova Caledônia, Polônia, Portugal, Reino Unido, Republica Tcheca, Romênia, Rússia, Suécia, Suíça, Uruguai.
Fuga e revolta da sociedade

Na investigação, a Policia Civil colheu interrogatório do suspeito, após ele ter a prisão temporária decretada. A conduta dele gerou revolta social, tanto que, no dia 20 de abril de 2017, no bairro Pedra 90, em Cuiabá, o automóvel conduzido pelo pai do suspeito foi alvo de tijoladas.

“Tal fato, embora criminoso também, confirmou algumas ameaças que circularam no bairro Pedra 90, no sentido de que ‘seria questão de honra’ eliminar o rapaz da localidade, pois seria um potencial estuprador de animais e pessoas”, pontuou o delegado.

Também foram confirmados fortes indícios de que a casa onde o suspeito morava foi invadida e do imóvel retirados dois cães e um televisor, dentre outros objetos.

Em razão de potencial risco de crime de homicídio a ser consumado contra o investigado, a representou pela prisão temporária do estudante, junto à

Vara Especializada do Meio Ambiente, da Comarca de Cuiabá, a qual expediu o mandado no dia 24 de abril de 2017, tendo sido cumprido no mesmo dia.
Interrogatório

Em interrogatório na delegacia, após sua prisão, o suspeito esclareceu que tinha uma afinidade com essas “situações” e que passou a fazer parte de um grupo de WhatsApp exclusivamente montado para o envio de fotos e vídeos de zoofilia (pessoas que têm atração e fazem sexo com animais).

Ele destacou que muitos números que integram o grupo são de pessoas estrangeiras. O suspeito contou que havia sido pressionado por um membro do grupo a produzir um vídeo e enviar por meio de mensagem do aplicativo, alegando que ele já possuía muitas informações e nunca tinha “mandado nada”.

O suspeito disse que ficou receoso e saiu do grupo, tendo no dia seguinte sido novamente adicionado em outro grupo, pela mesma pessoa que exigia o vídeo. Após esse fato, passados aproximadamente cerca de 40 dias, o suspeito praticou o ato com sua cadela, filmou e encaminhou ao grupo.

Indagado sobre o aparelho celular utilizado para filmar o animal, o universitário explicou que foi devolvido ao antigo dono, que havia perdido o aparelho. “A versão apresentada pelo suspeito, embora parcialmente discrepante com outros indícios colhidos, apresentou certa coerência nos autos até o presente momento”, destacou o delegado.

As evidências apontam que efetivamente as cenas criminosas com a cadela foram filmadas no banheiro da casa do suspeito, bem como concluiu que o animal apreendido (Branquinha) é o mesmo que está nas cenas do crime.

Fonte: O.Livre.Com

Últimas