segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

E o homem se sente só e perde a razão da vida


Ministério Público de Goiânia montou uma força-tarefa nacional para investigar as denúncias de abusos sexuais e outros crimes atribuídos ao líder religioso João de Deus. São quatro promotores e duas psicólogas que vão se dedicar a investigar os casos. Até agora, vítimas ainda não se apresentaram formalmente ao Ministério Público. “Dependemos desses relatos para instruir a investigação e para que a Justiça seja realizada”, afirmou o promotor Steve Gonçalves Vasconcelos, de Alexânia, a cidade onde João de Deus faz os atendimentos. Um e-mail foi criado especialmente para receber denúncias (denuncias@mpgo.mp.br).

Da Redação com informações do Estadão
Comentário:
A onda de relatos de acusação de estupro e violência sexual envolvendo o  líder espiritual citado na matéria, nos remete e traz uma reflexão do sofrimento e dos anseios de pessoas que buscam a todo custo a cura, o alívio e a solução para os dramas da vida. O apelo de milhares de pessoas também nos mostra que o homem tem confiado no homem e na palavra dele. Ao invés de acreditar no poder do verdadeiro Deus e na suas Sagradas Escrituras. Sabemos que a fé vem pelo ouvir a palavra de Deus,  mas o homem está deixando de lado crê no invisível.
Tais relatos dramáticos deste líder  mostram mais uma vez que o homem não pode confiar no homem e o ser humano está longe de ser perfeito. E suas crenças e confianças estão lhe  distanciando daquilo que realmente pode lhe curar e lhe fortalecer de verdade: O verdadeiro Deus.
Geysa Albuquerque

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas