terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Por crise na Fecomércio-DF e Sistema S pode surgir nova entidade de representação de empresários

Com a Fecomércio-DF e o Sistema S em crise. Pode nascer no Distrito Federal nova entidade de representação dos empresários do comercio, micro-empreendedores e pequenos empresários

Empresários ligados ao setor de MEI-Micro Empreendedor Individual e Pequenos Empresários do Comércio e Serviços, localizados em todo o Distrito Federal estiveram reunidos recentemente na cidade de Goiânia-GO, onde puderam conhecer e aprender um pouco mais sobre os relevantes serviços que são disponibilizados aos empresários de todo o estado de Goiás pela Federação ligada a este setor da economia Goiana. 

Totalmente desvinculados de entidades sindicais, que segundo eles, em nada acrescentam às empresas, estes empresários almejam conquistar em um pequeno espaço de tempo uma verdadeira representatividade para o setor tão sofrido ultimamente com os recentes escândalos envolvendo o chamado “sistema s”, sistema este que não mais recebe recursos advindo desses empresários por força da atual legislação.

Procurado por alguns desses empresários de Goiás para liderar o movimento, o empresário, contador e administrador de empresas, Presidente do Sindicato dos Condomínios do DF e um dos Vice-presidente da Fecomércio-DF, Dr .José Pimentel, diz o seguinte, "a noticia é recebida com surpresa e com bastante preocupação, ascendendo um sinal de alerta para o setor representado pela Fecomércio-DF, pois o momento que vivemos empresarialmente carece de união de todos em torno de uma política que verdadeiramente dê aos empresários a possibilidade de desoneração de seus custos e consequentemente uma política que possa estimular a geração de empregos", diz Pimentel. 

Para os empresários ligados ao movimento de criação de uma Federação de Micro Empreendedores própria, lutar por uma missão institucional voltada: “A Representar, promover e defender a causa dos empresários das micro e pequenas empresas através de suas afiliadas.”, é algo que vai torna-los mais competitivos e participantes das decisões da economia local, que contam com mais de 300 mil empresários ligados ao MEI-Micro Empreendedor Individual em todo o DF, que possam estar representadas pela entidade que ora se estuda criar. 

Entre os objetivos propostos pelo grupo de empresários, em um mercado cada vez mais árduo e competitivo, o que determina a eficiência de uma empresa, seja de que porte for, são exatamente as diferenças e não as semelhanças entre si. 

Como sabe também, estes empresários, que os caminhos para estabelecer esta diferenciação para suas afiliadas, no caso à Federação que está sendo criada, passa necessariamente pela capacitação, pela qualificação e pela fortificação de todos que a compõem. Assim, nossos objetivos são: 

- Promover a capacitação e orientar os empresários das micro e pequenas empresas no sentido de alcançar o seu desenvolvimento socioeconômico. 

-Congregar os empresários das Mei,s, as Micro e Pequenas Empresas em busca do seu fortalecimento no mercado. 

-Dar amparo e cobertura aos empresários na defesa dos legítimos interesses das micro e pequenas empresas. 

-Disseminar informações entre os empresários sempre atuando com interesse na defesa das micro e pequenas empresas. 

- Contribuir decisivamente para a geração de empregos, trabalhos e melhor distribuição de renda; 

Neste momento tão conturbado no cenário econômico brasileiro, e com a possibilidade de desvinculação total dos empresários do sistema sindical, a criação de uma Federação concorrente da Fecomércio-DF, era tudo o que os empresários a ela ligados não esperavam, mas o tempo foi cruel com todos e movimentos como este serão cada vez mais fortes em nossa economia. 

Fica ai o alerta!
Acorda Fecomércio-DF! 


Fecomércio-DF -Não representa o empresariado do DF!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas